Até onde pode ir a propaganda eleitoral na web?

Apesar de admitida a internet como instrumento de veiculação de propaganda política, os recursos inovadores implantados pelos criativos digitais não estão previstos na legislação eleitoral.

Por Ana Amélia de Castro Ferreira

O Deputado Federal José Fernando Aparecido de Oliveira, Presidente do Partido Verde em Minas Gerais, protocolou consulta no Tribunal Superior Eleitoral buscando sua manifestação sobre a legalidade de diversas práticas de propaganda eleitoral realizada pela internet.

Candidatos e partidos políticos têm explorado a mídia eletrônica como canal de divulgação, aproximação e fidelização de eleitores e filiados, através de sites, blogs, flogs, vídeos, redes sociais como Orkut e também o Second Life.

Apesar de admitida a internet como instrumento de veiculação de propaganda política, os recursos inovadores implantados pelos criativos digitais não estão previstos na legislação eleitoral. Portanto, a comunidade política navega em zona cinzenta, pois se considerada irregular a propaganda o candidato ou partido serão responsabilizados.

Leia o restante do artigo:
[Webinsider]

O blog Propaganda Eleitoral na Web vai divulgar a decisão do TSE.

Faça um orçamento sem compromisso

Aline Couto
Aline Couto: Publicitária, sócia da Célula, colaboradora do SEO de SAIA e outros sites como Escola Dinheiro, Mídias Blog, entre outros. SEO - SM - Web design - UX - CRO - Monetização

Compartilhe esta ideia >

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *